fale livremente,
você não precisa se identificar

18.720.746
Acessos

45.405
comentários

10.834
respostas

#44268
Remetente não identificado 27/05/2020

Com respeito à gravidez inicial, não há, na literatura médica, relatos de danos ao embrião causados pela ingestão materna de albendazol. Não há, pois, motivos para que você e sua esposa se inquietem. Mas evitem que ela ingira qualquer medicamento sem antes consultar a obstetra que acompanha sua gravidez.


Respondido em 31/05/2020
Ver 0 Comentários 1 curtida    14 Acessos
#44235
Remetente não identificado 14/05/2020
Bom dia Doutor. A um mês atrás me apareceu um caroço na região do ovário esquerdo que eu conseguia sentir perfeitamente, depois de dois dias ele sumiu, depois uma semana depois tive um corrimento transparente com sangue, no dia seguinte não tive mais. Eu andei tendo uns corrimento na cor amarelo claro não tem cheiro e nem sinto coceiras. Fui na minha ginecologista e fiz exames, fiz preventivo e estava tudo ok, exames de sangue tudo mais tudo ok. Ela receitou remédios e tomei. Depois retornei nela e ela disse que era corrimento fisiológico, mas ao ser exposto ao ar após contato com a calcinha, ele pode ficar meio amarelado. Fiquei mais tranquila, mais no dia 12/05 na hora que fui tomar banho começou a escorrer um liquido branco entre minhas pernas saindo da minha parte intima fiquei preocupada porque nunca tinha acontecido antes e entrei em contato com minha ginecologista e ela disse que poderia ser uma inflamação. No dia 13/05 fiz uma transvaginal e não deu nada. Nenhuma inflamação, nenhuma infecção e meus ovários está tudo ok. Não deu nada e tinha feito uma ultrassom antes disso e deu apenas liquido no fundo de saco posterior em pequena quantidade ( isso foi um mês e meio atrás ) por isso ela me passou os remédios, por isso refiz a ultrassom depois e essa transvaginal. Bom doutor o que você acha? Acha que devo fazer mais alguns exames? A única coisa que me incomoda mesmo é esse corrimento fisiológico que as vezes vem em grande quantidade sempre fui uma pessoa muito preocupada com a saúde. Tenho 19 anos e faço uso do anticoncepcional. Acha que devo parar de me preocupar tanto e parar de colocar coisas na cabeça ou devo fazer mais exames? Eu me sinto bem. Agradeço muito se você me responder, obrigada.

Cara amiga, boa noite. Seu relato é comum entre mulheres jovens, tanto no que se refere ao tal “caroço” na região anexial (ovariana) quanto ao corrimento de cor de coloração clara. O caroço anexial que “sumiu” deve ser atribuído a um folículo ovariano pré-ovulatorio, ou um corpo lúteo que demorou a involuir. Quanto ao corrimento, ele deve ser de natureza funcional, fisiológico. Por vezes os anticoncepcionais orais podem causar imbalanços hormonais que determinam o aparecimento desses corrimentos transvaginais. Você já considerou a possibilidade de usar um DIU (T de Cobre) pra se ver livre dos riscos dos anticoncepcionais orais? Converse sobre isso com sua ginecologista.

Respondido em 16/05/2020
Ver 0 Comentários 1 curtida    50 Acessos
#31259
Remetente não identificado 03/06/2017
Evite tomar as duas medicações nos mesmos dias, ou seja, simultaneamente. Primeiro tome o albendazol. Depois de 4 dias do término das tomadas do albendazol você ataca de secnidazol.
Respondido em 04/06/2017
Ver 21 Comentários 81 curtidas    21553 Acessos
#8121
Remetente não identificado 03/04/2014
EVITE BEBER ÁLCOOL UM DIA ANTES E DOIS DIAS DEPOIS DA INGESTÃO DO MEDICAMENTO.
Respondido em 03/04/2014
Ver 424 Comentários 417 curtidas    481840 Acessos
#44242
Remetente não identificado 14/05/2020

Não interfere. Fique tranquila. 😋

Respondido em 16/05/2020
Ver 0 Comentários 0 curtidas    61 Acessos
#9697
Remetente não identificado 09/07/2014

O resultado desse exame deve ser interpretado por um medico. De qualquer modo, vou tentar explicar-lhe: A lactose depois de digerida produz duas moléculas: a glicose e a galactose. Para fazer este teste o paciente ingere em jejum um líquido com dose concentrada de lactose. Em seguida,durante duas horas, obtém-se várias amostras de sangue para medir o nível de glicose, que reflete a digestão do açúcar do leite. Se a lactose é "quebrada" pela digestão, os niveis de açucar no sangue sobem (o paciente näo tem a doença). Se a lactose não é "quebrada", o nível de glicose no sangue não aumentará e, conseqüentemente, o diagnóstico de intolerância à lactose será confirmado. Um detalhe: este exame não é indicado para crianças pequenas.


VAMOS RESUMIR A INTERPRETAÇÃO:

  1. ANOTE NUM PAPEL O VALOR DA SUA GLICEMIA BASAL (OU DE JEJUM):SUPONHA QUE TENHA SIDO 89.
  2. SOME A TAL VALOR O NÚMERO 20.

    OU SEJA: 89 + 20 = 109.

  3. COMPARE ESSE NÚMERO (NO CASO DO EXEMPLO ACIMA: 109) AOS VALORES DE SUAS GLICEMIAS DOSADAS APÓS A INGESTÃO DA LACTOSE.

- SE UM DE TAIS VALORES ESTIVER IGUAL OU ACIMA DE 109, VOCÊ NÃO É PORTADORA DE INTOLERANCIA À LACTOSE.

- SE AS DOSAGENS DE GLICEMIA ESTIVEREM ABAIXO DE 109 VOCÊ É PORTADORA DA ENFERMIDADE.

Respondido em 10/07/2014
Ver 985 Comentários 1120 curtidas    867831 Acessos
#44239
Remetente não identificado 15/05/2020

Ah, bem que eu gostaria. Mas acho pouco provável que isso aconteça.

Respondido em 16/05/2020
Ver 0 Comentários 4 curtidas    53 Acessos
#44241
Remetente não identificado 16/05/2020

A partir do seu relato, o mais provável é que você tenha desenvolvido um quadro infeccioso de cervicite aguda, que evoluiu para anexite (infecção das trompas e ovários). Outra hipótese é de que você também possa ter evoluído para uma pielonefrite aguda (infecção dos rins). Você está sentindo ardência ao urinar, urinando várias vezes por dia, em pequenas quantidades? Não adiantará que eu lhe indique quais antibióticos deverá tomar, porque a Farmacia irá exigir que vc apresente uma receita com carimbo e assinatura do médico. 😔

Sua enfermidade poderá evoluir de maneira seria. Sugiro que você procure o pronto/socorro de uma maternidade que atende pelo seu plano de saúde. Você tem esse direito e o plano de saúde tem essa responsabilidade contratual. Ligue para o Callcenter do seu plano e converse com eles.

Respondido em 16/05/2020
Ver 0 Comentários 2 curtidas    51 Acessos
#44216
Remetente não identificado 02/05/2020

Cara visitante, a inveja é, talvez, o mais antigo dos sentimentos humanos. Veja, por exemplo, as fábulas antigas: lá sempre você encontrará um personagem invejoso, infernizando a vida das suas vitimas. Quem não se lembra da bruxa da Branca de Neve? Há uma outra fábula, essa muito mais antiga, tendo origem na China da dinastia Zhou (por volta de 900 anos antes de Cristo), que conta a história de duas irmãs, para uma das quais apareceu uma fada, dizendo-lhe que atenderia qualquer pedido que a moça lhe fizesse, mas que ao atender ao pedido feito, o concederia em dobro à outra irmã. Acontece (disso a fada não sabia) que essa irmã, à qual ela apareceu, alimentava uma grande inveja em relação à outra. Pois sabe o que pediu à fada essa irmã invejosa: - “Pois se assim será, quero que você torne cego um dos meus olhos”...

Na situação em que você se encontra, há algumas atitudes que poderão ser adotadas:

  1. Conversar com a “bruxa”. De repente o problema dela é uma baixa auto-estima? Se ela for dócil, faça-lhe elogios e mostre que você não representa nenhuma ameaça para ela e tente convencê-la de que ela possui muita qualidades e que você que ser sua amiga. Agora, se ela tiver uma reação zangada, agressiva, adote a conduta 2. (Abaixo).
  2. Fuja dela, se afastando totalmente do seu convívio, evitando falar sobre ela. Quando algum fofoqueiro lhe trouxer informações sobre o que ela anda dizendo, não reaja e saia do local.
  3. Não fale sobre você, suas dificuldades ou suas conquistas. Seja alguém que escuta muito e fala pouco. Não fique postando vantagens em colunas sociais, pois essas são hoje as maiores disparadoras de invejas.
  4. Não mude quem você é. Por vezes as vitimas das manifestações de invejas tentam mudar seus comportamentos na esperança de se verem livres das perseguições. Mas isso não lhe fará bem, pois lhe fará sentir-se uma escrava dos julgamentos e comentários alheios.
Respondido em 10/05/2020
Ver 0 Comentários 7 curtidas    21 Acessos
#44217
Remetente não identificado 02/05/2020

Caro visitante, quando tinha quase sua idade (na época eu tinha por volta de 16 anos) me senti da maneira que você se sente agora. Eu era muito próximo de uma pessoa com a qual eu me identificava muito, pois entre nós havia muitas afinidades. Era uma pessoa inteligente, alegre e gostava muito de ler os mesmo escritores que eu apreciava. Eu também não tinha para com essa pessoa o que vc chama de “segundas intenções”. A única diferença entre a minha situação e essa que você experimenta hoje, é que a pessoa pela qual eu alimentava tais sentimentos era uma mulher. E ela era irmã daquele que, na época, era meu maior amigo e eu ia muito estudar na casa dele. Eu escrevia poemas para a linda e doce irmã do meu amigo Inácio, mas não tinha coragem de entregar-lhe. Eu os rasgava. Até que um dia, com as mãos suando e as pernas tremendo, lhe entreguei um papel dobrado, no qual escrevi um texto pedindo ajuda para que eu saísse daquele sofrimento. Inês foi minha primeira namorada.

Como eu naquela época, hoje é você quem está apaixonado. Escreva um poema, um bilhete, ou uma mensagem de Whats e diga-lhe tudo isso que sente. E tudo se resolverá. Boa sorte.

Respondido em 10/05/2020
Ver 0 Comentários 5 curtidas    26 Acessos
 1 2 3 4 5 >  Última

18.720.746
Acessos

45.405
comentários

10.834
respostas